Posts Tagged ‘Lacerda’

Praia de Nudismo

janeiro 11, 2014

Praia de Nudismo

Ninguém nasce com roupa
Todos nascemos pelados
Assim como ninguém nasce mau
Se torna mau quando ensinado

Ver um corpo despido
Altera tanto o seu estado?
Te faz perder os sentidos?
Trocar o certo pelo errado?

Ondé que tá o pecado?
Caralho, peito, vagina
Tudo isso é tão natural
E a natureza não é divina?

Anúncios

Coragem, coragem, se o que você quer é aquilo que pensa e faz! Coragem, coragem, eu sei que você pode mais!

junho 21, 2011

Click e ouça a trilha. 

O histórico do povo Brasileiro nas ruas é logo e muito importante, apesar de escondido pela mídia. Existe uma vontade de mostrar um povo bom e pacífico, ordeiro e acomodado. Ah, o Brasileiro prefere uma cerveja a lutar por seus direitos. Mentira!

Esquecem dos estudantes que lutaram contra a ditadura, da eterna luta dos professores, que já foram recebidos por jatos d’água no centro de Belo Horizonte, a mando do então Governador Tancredo Neves, na década de 80. Esquecem da Greve dos Pedreiros de 1979, quando em dois dias Belo Horizonte parou com a revolta dos trabalhadores que pediam; segurança e melhores condições de trabalho. Esquecem a luta pelas Diretas Já, menos beligerante, mas fundamental para o fim do Regime Militar e ainda o Impeachment Collor. Aqui é preciso lembrar que o movimento estudantil, que ficou conhecido como “caras pintadas”, só foi televisionado depois de quatro meses de constantes manifestações, quando Sinhá Mídia percebeu que não dava mais para esconder a onda de manifestações que ocorria em todo o Brasil.

Os tempos mudaram, um operário virou Presidente, as manifestações ficaram mais brandas, os movimentos Sindicais acomodados, os Grêmios Estudantis também foram aparelhados por diversos partidos. Durante a primeira década do novo século apenas os movimentos sociais apartidários mantiveram combativos. Todo Primeiro de Maio há uma grande marcha de trabalhadores em todo o País, que não sai na mídia. Este ano, por exemplo, eram quase duas mil pessoas acampadas na porta da Assembléia Legislativa de Minas, durante três dias e não saiu nada nos Jornais.

Aliás, parece que os jornalistas aceitaram de vez o cabresto dos patrões. Hoje temosem Minas Geraisa luta dos Professores Estaduais, dos Policiais, Militares, Civis e Bombeiros e nada disso sai nas mídias. E ainda, a luta dos assentamentos em risco de despejo, dos Barraqueiros do Mineirão, dos Artesãos e Moradores de rua. Como também não saiu quase nada sobre a Manifestação pela Liberdade de Expressão que aconteceu dia 18 de junho no centro de BH.

A Marcha surgiu da proibição da Marcha da Maconha, reprimida com violência em várias capitais, mas não defendia apenas a liberação da Cannabis, lutava pelo direito de livre expressão, coisa que muita gente não entendeu. E havia outra Marcha, no mesmo dia e que se encontraram na Praça da Estação. A Marcha das Vagabundas ou SlutWalk é um protesto que surgiu no Canadá depois que um Policial afirmou em uma palestra que as mulheres incentivavam o estupro com suas roupas.

Homens e mulheres, de todas as idades e classes sociais, da zona sul aos moradores de rua, do Movimento pelo direito das Mulheres ao Comitê Popular dos Atingidos Pela Copa 2014, uma diversidade de gritos ecoando juntos. E com tantos desejos diferentes havia algo em comum, a luta pela Liberdade! Contra um estado opressor e elitista que governa de acordo com multinacionais e interesses econômicos. Mas nem todo mundo percebeu a beleza dessa diversidade e não entenderam que lutamos juntos.

O que aconteceu em frente a Prefeitura de BH foi triste, lamentável e mostra o perigo de termos um prefeito que vê a cidade como uma empresa e trata os cidadão como público alvo. No caso, alvo das cacetadas e spray de pimenta da guarda municipal. Uma guarda despreparada e truculenta, arrogante e prepotente, igual a seu comandante maior, o prefeito. Pois na porta da prefeitura, quando manifestantes mais combativos ameaçavam invadir a escadaria, – nunca entendi porque limitam a manifestação ao passeio, toda vez é a mesmo coisa – quatro guardas se sentiram ameaçados e sacaram seus cassetetes sobre os manifestantes. Logo o confronto ampliou e o que era uma “briga” entre dois sujeitos de lado opostos, virou um tumulto generalizado. Outros guardas se juntaram ao mais valente lacerdista e com sprays em punho miravam os olhos dos manifestantes. O que se viu em seguida é algo grotesco. Os guardas não tentavam manter a ordem, tentavam agredir os manifestantes, tomaram a questão como pessoal. Neste vídeo é possível ver o que rolou. Depois de muito spray, até contra eles mesmos, pois o despreparo é tanto que acertaram o próprio colega de farda, a PMMG interveio e separou. Pasmem! A Polícia Militar foi obrigada a proteger os cidadãos da agressividade da guarda municipal!

E aqui rendo uma homenagem aos comandantes militares que acompanharam a manifestação. Graças a eles menos gente apanhou! E ao final a PM ainda fez mais bonito, se retirou e deixou a rua fechada para o povo! E isso foi outra demonstração de civilidade, para quem precisa aprender a manifestar na rua.

Ocorreu o seguinte, a manifestação saiu da porta da prefeitura, alguns “lideres de Facebook” puxaram a Marcha e deixaram vários manifestantes para trás, abandonados a própria sorte. Outros, percebendo a falta de companheirismo, voltaram e se juntaram aos sujeitos que lavavam o rosto e olhos de spray. Juntamente com os PMs que os protegiam da sanha da guarda municipal se reintegraram a manifestação.

A Avenida João Pinheiro, que já foi Avenida da Liberdade, foi tomada e a manifestação chegou até o Palácio. Interditaram a faixa de trânsito sentido centro/savassi, ali continuamos a manifestar e a gritar palavras de ordem. A PM, fazendo o seu papel, exigia a liberação de uma pista. Alguns manifestantes concordaram, não achavam correto fechar o trânsito e tentavam convencer os demais, alguns já incorporados como porta vozes do movimento.

A PM sugeriu duas opções: ficar por ali mais 15 minutos e depois irmos para a Praça da Liberdade ou ficar o tempo que quiséssemos e liberar uma faixa imediatamente. Os porta vozes iam e vinham com as propostas, o povo assentou no chão e quando perguntados sobre quanto tempo ficariam, um coro ressoou: até a Copa! até a Copa! até a Copa! Os porta vozes se indignaram: como assim, levem a sério, o Choque vem ai, não podemos fechar o trânsito totalmente! Pense nas pessoas que precisam passar de carro aqui.

Insatisfeitos com os manifestantes que não arredavam a bunda do chão, um a um, os porta vozes foram se retirando. A “liderança de Facebook” recolheu seu megafone e foi embora. Com a bola do jogo – megafone – debaixo do braço saíram da contenda, fizeram certo, aquilo não era para eles. Aquela manifestação era para gente de fibra e coragem. Era coisa de mulher que sofre preconceito todo dia, de negro que não aceita mais ser discriminado, de morador de rua que tem seus pertences roubados pela prefeitura, de barraqueiros do entorno do Mineirão que perderam sua fonte de renda, de cidadão indignado que não admitem que o governo esconda suas contas e da população pobre que está sendo expulsa da cidade em prol de grandes empreendimentos. Aquela não era uma luta por uma bolinha, é uma luta contra uma bolada! Uma bolada de desrespeitos que sofremos todos os dias, que às vezes nem percebemos e que vai aos poucos nos aprisionando.

Depois que os sujeitos donos da bola, que acreditavam serem também os donos da manifestação, se retiraram, a coisa mudou. Um cidadão, gente fina, disponibilizou um novo megafone e quem quis pode se expressar. Dos mais de 800 manifestantes, restaram aproximadamente 200, das cinco viaturas da PM, apenas uma. O trânsito foi desviado no quarteirão de baixo e não houve o dito confronto. Com megafone em punho, as minorias presentes se manifestaram por mais de uma hora, prazo maior que o prometido; pelos diretos das mulheres, dos negros, dos professores, dos moradores de rua, das famílias ameaçadas de despejo, contra os abusos de toda a ordem para a realização da Copa. A diversidade de falas, de cores, de bandeiras, de gente, mostra um povo que está amadurecendo, que luta junto, que entende o outro, que respeita e está se juntando. Ao final, todos deram as mãos e fizeram uma grande ciranda que tomou as faixas nos dois sentidos em frente ao Palácio e de longe uma viatura da PM assistia, tranquilamente. Desconfio que muitos deles, que estão em luta salarial e por melhores condições de trabalho, também queriam dar as mãos naquela ciranda da diversidade!

A cada cidadão que participou daquele momento a minha saudação e certeza: começamos bem e vamos contaminar! Este vídeo ficou muito bonito!

Belo Horizonte cria Parceria Público Privada na educação

maio 9, 2011

É isso mesmo. Marcio Lacerda, depois de reduzir a verba para educação e aumentando na publicidade (só assim mesmo para convencer a população de que ele não é mau gestor, mas ele é sim!), eis que agora a Prefeitura de Belo Horizonte vai criar parcerias público-privadas para a educação da cidade!

Leiam a notícia abaixo:

Belo Horizonte cria Parceria Público Privada na educação

 A iniciativa privada será responsável pela construção e gestão dos serviços não pedagógicos de 37 novas escolas, relata o Valor

A prefeitura de Belo Horizonte assinou um convênio para criar a primeira Parceria Público Privada (PPP) na educação. Segundo o jornal Valor Econômico, a previsão é de um investimento de R$ 200 milhões.

O projeto prevê a construção de 37 escolas, sendo 32 de ensino infantil e as outras de fundamental. A iniciativa privada será responsável pela construção e gestão dos serviços não pedagógicos, como limpeza, segurança e compra de materiais, por exemplo.

As novas escolas atenderão 20 mil alunos. Belo Horizonte tem hoje 54 escolas infantis e 186 de ensino fundamental.

O secretário de Desenvolvimento, Marcello Faulhaber, disse à repórter Beth Koike que o “consórcio vencedor terá um contrato longo, entre 30 e 35 anos, para administrar as escolas”. Segundo ele, este é “o tempo para pagar e remunerar o investimento, que será totalmente feito pela iniciativa privada”.

O responsável pelo estudo de viabilidade econômica, técnica e jurídica do projeto é o International Finance Corporation (IFC), órgão do Banco Mundial para o setor privado. O diretor do IFC, Mauricio Portugal Ribeiro, acredita que “com uma empresa administrando os serviços de suporte, o diretor da escola terá mais tempo para cuidar de questões pedagógicas”.

O jornal informa que o consórcio deve ser contratado até o final deste ano e as obras das escolas comecem nos primeiros meses de 2012.

 A PPP na área educacional é firmada oito meses após a criação de uma Parceria Público Privada na área da saúde, para a reforma de 80 dos 147 postos de saúde da capital mineira.

Mais uma vez gritamos: NÃO A MÁRCIO LAMERDA!

Manifesto Macumba

março 18, 2011

Marcio Lacerda, prefeito da capital

Queremos lhe mostrar o carnaval.

Veja esta cidade feliz

Do jeito que você não quis.

 

Lacerda vamos lhe pedir em forma de reza

Um mantra, macumba pra ver se pega.

 

Lacerda seu desmiolado

Não deixe o parque fechado.

 

Lacerda seu incoerente

Libere a praça pra gente.

 

Lacerda seu mentiroso

Não derrube a mata do Cardoso.

 

Lacerda você nos une

Reforme o Chico Nunes.

 

Lacerda amigo dos empreiteiros

O centro precisa de banheiros.

 

Lacerda amigo do Aécio e do Pimentel

Nós vamos te internar no Pinel.

 

Lacerda isso não ta certo

Derruba o decreto!

 

Este texto foi lido em coro na porta da PBH no sábado de carnaval. A idéia inicial era lavar a escadaria, mas por algum motivo inexplicável nenhum caminhão pipa animou ir até lá. Lavamos a escadaria em gesto simbólico, mas nossas reivindicações são sérias.  Por tanto Sr. Lacerda, tome tento, mude de postura, não adianta tentar tampar o sol com a peneira, ou com publicidade enganosa.

 

As marcas da PBH:

fevereiro 17, 2011

Não é ilegal, não é imoral, mas e a ética?

A questão ética é muito complexa e não pretendo discuti-la aqui, mas podemos entender o que é ética em relação a uma logomarca que representa uma cidade ou um órgão público.
O que é uma logomarca?
Existem várias definições, esta, a primeira que saiu no Google nos serve:

“Logomarca é todo elemento visual que identifica e diferencia de outros iguais ou semelhantes, ou certifica a conformidade dos mesmos com determinadas normas ou especificações técnicas. Quanto à origem, marcas podem ser brasileiras ou estrangeiras, quanto ao uso, podem ser de produtos, de serviços, coletivas ou e de certificação.

Tanto a “marca” (um símbolo), o “logotipo” (letras) e as “logomarcas” (símbolo+logotipo), todos são marcas e atendem a públicos diversos, como profissionais liberais, empresas, associações, produtos, eventos, etc.

No mercado competitivo moderno e atual, baseado cada vez mais em signos visuais e de design, uma boa logomarca é fundamental na diferenciação, reconhecimento e visibilidade de um empreendimento.”

A questão é subjetiva e envolve gosto, referências, possibilidades estéticas e uma infinidade de outras questões. Mas a ética, que busca fundamentar o bom senso pode nos ajudar. Veja esta marca:

O que ela lhe remete? Ou o que ela lhe remete de Belo Horizonte? Como se dá o simbolismo que a faz ser um elemento de referência a nossa cidade? Ou melhor, qual o simbolismo que a faz representar uma administração?

Poderia ser uma marca de uma empresa de TI, ou de uma empresa de produção de fios de aço, ou de uma empresa de consultoria que atende a diversos setores…
Sim, pode ser uma marca para uma infinidade de empresas, tanto é que ela é vendida em um site:
Shutterstock.com

Reconheceu? Viu a PBH entre tantas outras marcas?

Color Rings, esta é a marca da PBH!
Vai entender o que se passou na cabeça dos publicitários que optaram por comprar uma marca ao invés de criar uma que representasse a PBH!
Eu fico daqui pensando: é esta a marca do Lacerda!
A marca de uma administração sem identidade com o lugar, alheia ao seu entorno e que não representa absolutamente nada.

Tenho a impressão que não só o sujeito, mas grande parte da equipe de governo não sabe que marcas estão deixando em nossa cidade.

Mas esta não é a marca que vai representar BH, esta é uma marca da administração Lacerda. A marca que vai representar BH, ou a marca do Turismo de BH é esta.

Impressionante a semelhança das formas e das cores em duas representações extremamente diferentes.

Mas isso não é nada, poderia ser pior e é muito pior, a PBH gasta com estas marcas e outras ações de comunicação mais de 19 milhões! Confira aqui, o contrato de publicidade da PBH com a Agência Perfil. Aliás, a mesma agência que contratou estagiárias para fazer a campanha do Anastasia, Aécio e Itamar no orkut, vide post antigo.

Agora dá pra entender como todo mundo recebeu um jornal em casa falando das melhorias na cidade e ninguém consegue constatá-las na prática. Publicidade cara, feita com o dinheiro público para tentar ludibriar a população! Lorota Lacerda!

Desperta, desperta: a Mata do Planalto, em Belo Horizonte, pede socorro!

fevereiro 8, 2011

Estamos prestes a testemunhar mais um ato de total irresponsabilidade e desrespeito com a natureza. Trata-se da derrubada da Mata do Planalto, no bairro Planalto, uma das últimas reservas ambientais de Belo Horizonte, MG, com aproximadamente 300.000 metros quadrados e que é considerada o pulmão verde da região norte da capital.

A Mata do Planalto acolhe mais de 60 espécies de aves, possui árvores nativas raras como, por exemplo, o Ipê Amarelo e a Copaíba, que está ameaçada de extinção, além de abrigar uma grande variedade de répteis e anfíbios. Conta também com mais de vinte nascentes, que por sua vez originam o córrego Bacuraus, afluente do Ribeirão Isidoro, que deságua no Rio das Velhas, principal afluente do Rio São Francisco. A Mata do Planalto, em conjunto com a Lagoa do Nado e da Pampulha, é de vital importância para o equilíbrio da biodiversidade da região.

Diante de tão grande valor que essa mata representa para a sobrevivência de inúmeras espécies, não podemos nos calar frente a um iminente crime ambiental: a derrubada da mata por uma construtora paulista – Construtora Rossi – que pretende erguer no local um condomínio com dezesseis edifícios de quinze andares cada um – 780 apartamentos de luxo -, que irá gerar impactos ambientais irreversíveis que afetarão as gerações atuais e futuras.

A compactação do solo fará com que as nascentes deixem de existir. O excesso de concreto despejado na mata contribuirá para a elevação da temperatura ambiente. As enchentes nas redondezas irão aumentar drasticamente, uma vez que um lado da mata fica situado em um vale para onde, em dias de chuva, as águas das regiões mais altas escoam e logo são absorvidas pela terra. Vale lembrar também que existe uma linda lagoa no interior da mata. Ou seja, a Mata do Planalto é um verdadeiro oásis no meio da capital mineira que sofreu um rápido e desenfreado processo de urbanização.

Sendo assim, estamos mobilizados e não assistiremos de camarote a mais uma demonstração de total desrespeito à natureza, movida pela cobiça e irresponsabilidade de grupos empresariais, alimentada pela negligência das autoridades, fortalecida pela indiferença de grande parte da população e respaldada pela insensibilidade do poder judiciário, que despreza o clamor da natureza e rejeita a voz daqueles que dão a vida pela causa ambiental.

Por fim, deixamos um último apelo em nome de todas as espécies da fauna e da flora que deixarão de existir e também em nome das gerações futuras que, certamente, colherão o fruto das nossas decisões. Convocamos a toda sociedade para, juntos, nos engajarmos nesta causa digna de nossa atenção, que é a preservação da Mata do Planalto. O que está em jogo é um futuro melhor para todos. Unidos podemos virar esse jogo e, assim, iremos conquistar uma grande vitória!

Reivindicamos que o prefeito Márcio Lacerda e o COMAM não conceda licenciamento ambiental para o massacre da Mata do Planalto, que deve ser preservada na sua integralidade.

ACPAD Associação Comunitária do Planalto e Adjacências

AMACOR Associação dos Moradores e amigos do Coração Eucarístico

ANDEMAS – Associação Nacional de Defesa do Meio Ambiente Sustentável

“Portanto, aquele que sabe que deve fazer o bem e não o faz nisso está pecando.”(Tiago 4:17)

Conheça mais sobre a Mata do Planalto, acesse os endereços eletrônicos abaixo e junte-se a nós:

www.matadoplanalto.blogspot.com – http://twitter.com/matadoplanalto

www.salvematadoplanalto.nafoto.net – www.google.com (digite Mata do Planalto)
Contatos: Iury Valente (31) 8797-2971 / ligerim1@yahoo.com.br – Magali (31) 9671-6406 / (31) 3495-1271 – ACPAD (31) 3055-3084 / (31) 8857-9949 – Frei Gilvander: (31) 9296 3040.

 

Um caso de Sucesso! Prefeitura inova na comunicação.

janeiro 11, 2011

Estagiárias são contratadas para levar informações sobre a Prefeitura de BH para os usuários do Orkut.

Em uma ação inovadora e muito bem elaborada a Prefeitura de BH contratou belas moças com idades entre 20 e 25 anos para fazerem uma verdadeira campanha midiática nas redes sociais. O trabalho começou no Orkut, o site de relacionamentos com maior número de usuários no Brasil.

Usando de tática agressiva no melhor estilo do telemarketing ativo as jovens vão de comunidade em comunidade apresentando as novidades da PBH e as ações de Márcio Lacerda. No mesmo site há uma comunidade com o nome Prefeitura de Belo Horizonte, mas por incrível que pareça não tem tópicos ou comentários sobre os feitos da PBH.

Comunidade da Prefeitura de Belo Horizonte, que não fala sobre a PBH.


A tática do telemarketing ativo, quando o anunciante vai até o público-alvo, mesmo sem saber os interesses ou desejos dos mesmos, e oferta o produto insistentemente, é a escolhida pela Secretaria de Comunicação para divulgar a PBH. Em contra partida não existe um serviço de diálogo e troca de informações, evitando assim constrangimentos para a PBH e excesso de questões a serem respondidas. Quando questionadas, as moças apresentam respostas prontas ou simplesmente deixam o sujeito sem resposta. Durante a nossa pesquisa para esta matéria alguns fatos levantaram questionamento. Sem querer fazer juízo, ou julgar precipitadamente apresento algumas questões.

Prefeitura de BH sorteia bolsas em escolas particulares para incentivar o ensino privado.


1º Em nenhum lugar foi encontrado um perfil oficial da Prefeitura de BH ou Da Secretaria de Comunicação, são usados exclusivamente perfis de contratados.
2º A mesma equipe que foi contratada para fazer a campanha para Governador de Anastasia e dos Senadores Aécio e Itamar, foi contratada pela Prefeitura.

Estagiária fazendo a campanha do Governador Anastasia.


Outra estagiária fazendo campanha para Anastasia.

3º Coincidentemente estas mesmas moças dizem que não receberam para fazer a campanha de Anastasia e também não recebem para fazer a campanha para a PBH.

A mesma estagiária fazendo campanha para o Prefeito Lacerda.


A outra estagiária que fez campanha para o Anastasia agora faz para o Lacerda.

Ps. Antes de publicar este texto me preocupei com a exposição das moças em cenário tão delicado. Mas visto que a instituição Prefeitura de Belo Horizonte não se preocupa com a delicada situação que expõem seus funcionários e colaboradores, me vi no direito de também mostrar este absurdo. Usar imagem alheia para fazer o seu filme é demais Lacerda!