Palácio das bandeiras ou das Artes?

by

 

 

 

 

 

 

 

 

Ainda sem a posse de um presidente e sob os resquícios do que foi chamado da pior gestão de todos os tempos, a Fundação Clóvis Salgado teve o calçadão a frente do Palácio das Artes perfurado na sua lateral esquerda para abrir as bandeiras dos paises que participarão da exposição de obras selecionadas da 29ª Bienal de São Paulo.

 

A fachada tombada pelo patrimônio artistico e cultural e projetada por Oscar Niemeyer será coberta em quase toda a sua extensão pelas bandeiras com o aval da antiga presidente da Fundação Clóvis Salgado e agora Senhora Secretária de Cultura de Minas Gerais, Eliane Parreiras (foto) que ainda não anunciou que responderá pela Fundação que já teve entre os seus presidentes Chico Pelúcio.

 

Apesar de se tratar de um Órgão estadual e a população de um forma geral apoiar as hastes com suas respectivas bandeiras, elas ferem a imagem “natural” do lugar que agora serve aos interesse ditos políticos e apesar de estar na avenida principal da cidade, deixa de ser o calçadão da popular do homem comum. Não é mais nosso, já não é extensão da “nossa praia”.

3 Respostas to “Palácio das bandeiras ou das Artes?”

  1. Marcelo Lustosa Says:

    Caro Luther,

    O que você chama de “as bandeiras dos paises que participarão da exposição de obras selecionadas da 29ª Bienal de São Paulo” é na verdade uma obra do artista Wilfredo Pietro.

    Estas apareceram em escala de cinza, o que poderia ter gerado polêmica em SP, visto que é considerado crime a deturpação dos símbolos nacionais

    As banderas não têm nenhuma correlação com os países de origem dos artistas; já que países não criam obras de arte, e, dentro do tema da atual bienal, muitos governos destes países não gostariam de ser representados pelas obras que lá estavam, e aqui estarão.

    Sobre a obra de Wilfredo, segundo o site da bienal, “o apagamento das cores das bandeiras abranda, mas não elimina por completo, as diferenças simbólicas que seus respectivos países carregam, denunciando uma falsa neutralidade.”

    Seu desconhecimento arruinou as críticas, que poderiam até ser pertinentes, à FCS.

    Até sábado.

  2. Leo Says:

    Achei interessante e penso que o conhecimento da obra arruina as críticas pertinentes. rs.

    No mais, espero todos lá no sábado.

  3. Jaci Pires Says:

    Marcio Lustosa WINS

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: