Deita no Cimento – Praia da Estação – O Retorno – 11 Dez

by

Praia da Estação - O Retorno

PRAIA DA ESTAÇÃO
Sabado, 11 de Dezembro, a partir das 9hrs
Na Praça da Estação!

O calor tá aí…
Muita coisa estranha acontecendo em BH:

– Repressão a movimentos sociais;
– Ameaças de Despejo a milhares de pessoas;
– Grandes e questionavéis obras, que não se preocupam com meio ambiente, culturas e pessoas;
– Jovens presos exemplarmente e correndo risco de pegarem anos de cadeia por crimes antes punidos com medidas alternativas, no caso, os pichadores;
– Etc… etc… etc…

Muita coisa a se questionar!

Então, venha de roupa de banho, protetor solar, traga instrumentos musicais, bola, boia…

E se joga em BH!

OCUPE E QUESTIONE A CIDADE!

Ajude a Divulgar!

4 Respostas to “Deita no Cimento – Praia da Estação – O Retorno – 11 Dez”

  1. Tweets that mention Deita no Cimento – Praia da Estação – O Retorno – 11 Dez « Praça Livre BH -- Topsy.com Says:

    […] This post was mentioned on Twitter by emelê, Coala Croata. Coala Croata said: https://pracalivrebh.wordpress.com/2010/12/06/deita-no-cimento-praia-da-estacao-o-retorno-11-dez/ este sábado dá praia. […]

  2. Guilherme Lopes Says:

    Sempre achei bacana a idéia da Praia da Estação.
    Mas agora vocês estão defendendo pichadores?
    Me explica essa história aí…

  3. Rafael Says:

    Camarada Guilherme, não acho que as pessoas defendam a pixação, agente esta alinhado contra o enquadramento dos “piores de belô” por “formação de quadrilha”. É um excesso criminalizar a pixação a este ponto e é contra isto que estamos posicionados.

    O pixador não necessariamente é um criminoso, no sentido de oferecer perigo a sociedade e que por tanto deva ser encarcerado. Existe uma legislação própria para o crime de pixação e à ela devem responder os que praticam e nada mais.

  4. Maria das Couves Says:

    Acho que o Rafael disse tudo.
    Não é sobre ser contra ou favorável à pixação, à intervenção [anti]artística em muros e viadutos, é sobre impedir que sejam enquadrados como “formadores de quadrilha”, que podem pegar até cinco anos de cadeia.

    Um adolescente com rolinho de tinta não representa risco algum para ser encarcerado nas cadeias abarrotadas do Estado. E, cinco anos e muito ódio depois, pode apostar que ele não vai estar mais usando um rolinho de tinta.

    a legislação tratava a pixação como crime ambiental, a atual como “formação de quadrilha”.

    será a melhor opção que temos?

    somos todos piores.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: