Dúvida do leitor

by

Estado de Minas. Belo Horizonte, 4 de fevereiro de 2010. Opinião.

Opinião do leitor

Cartas à redação

Praça da Estação

Leitor estranha as intenções de grupo

Delvo José Vargas de Araújo – Belo Horizonte

Gostaria de saber se esse grupo de manifestantes que tem ocupado a Praça Rui Barbosa (da Estação), em repúdio à proibição de grandes eventos no local, quer o retorno da bagunça naquele espaço, que se tornava pequeno para acolher grandes aglomerações de pessoas. Igualmente, se querem o retorno das barulhentas pregações religiosas e das apresentações de shows musicais em alto volume, que tiravam o sossego dos vizinhos. Mas se desejam ver a Praça da Estação sendo usada de maneira democrática e humana, em que o cidadão possa circular livremente, assentar nos bancos para a prática da leitura, admirar suas belezas, observar a sincronia das fontes, passear com a família e amigos, ter o acesso livre para visitar o Museu de Artes e Ofícios e aproveitar o ambiente romântico para namorar, aí, sim, esse grupo terá todo o nosso apoio. Esperamos que a Comissão Especial de Regulamentação de Eventos da Prefeitura de Belo Horizonte tome decisões para proteger o espaço físico da praça, preservar o direito de circulação dos cidadãos e, principalmente, lembrar que, no seu entorno, moram pessoas que precisam ter preservado o seu sagrado direito de descanso. A praça deve ser sempre do povo, conforme o poeta, mas de um povo que aprecia a ordem e a tranquilidade. Para a promoção de eventos que possam gerar atritos entre a vizinhança e seus romotores, ela não deve ser cedida pela PBH.

Anúncios

8 Respostas to “Dúvida do leitor”

  1. Luther Blisset Tambem Says:

    Um resposta, de um(a) Luther Blisset:

    Primeiramente o decreto não proibe “grandes” eventos, mas sim, “eventos de qualquer natureza”. Bom, na minha opinião, é necessario criar uma regulamentação, sim, para o uso da praça. Isso, para resguardar tanto a propria praça quanto os moradores e trabalhadores da região.

    Então, sou a favor da regulamentação, mas que essa regulamentação seja feita de maneira democratica e aberta, e não atraves de um decreto, feito da noite para o dia, de maneira arbitraria, autoritaria, proibindo o uso e a apropriação de uma praça pelas pessoas.

    E não vi o comissão criada por outra decreto como legitima, pelo fato de contar apenas com pessoas do poder publico. Mas apoio a criação de uma regulamentação discutida com o povo em audiencias publicas e debates.

  2. Betim-Gavioes Says:

    Enquanto a playboyzada se diverte com um caminhão pipa , o povo do haiti sofre com a falta de agua , o jovem brasileiro não tem conciencia politica e prova disso são as causas da luta de vcs . Nunca sofreram com a falta de recursos como agua por exemplo , a maioria tem piscina em casa e não deve faltar opção de lazer na zona sul onde vcs moram .

    Voltem para as suas piscinas !!!

    Os revolucionarios estão na periferia !!!!

  3. Luther Blisset Tambem Says:

    Deve julgar que a causa dessa movimentação toda é atoa pelo fato de talvez não ser a mesma dele. Se não é a causa dele, então nenhuma outra deve valer a pena.

    E deve conhecer toooodo mundo que tem ido as praias né? Pra falar com tanta certeza que todo mundo que tem ido é playboy, ele deve conhecer um por um…

    Quanto a comparação com o povo do Haiti, cada local tem sua luta. Mas se tá tão preocupado, pq não vai pra lá. Tem tanta gente indo lá ajudar… Eu dou total apoio…

    Mas desmerecer as questões locais é besteira!

  4. Mr Lif Says:

    Betim-Gaviões seu argumento é muito fraquinho, hein?! Coisa de menino ressentido…

    Tô passando aqui só pra dizer que A PRAIA TEM QUE SER PERMANENTE… não só para derrubar o decreto, mas porque de fato é saudável tomar um banho de (água e) sol nessa cidade de concreto onde não tem praia. Não é mesmo?!

    Proponho Praia da Estação para sempre!

  5. Betim-Gavioes Says:

    Sem demagogia , o movimento de vcs enquanto forma de manifestação cultural é uma caricatura … quais suas reividicaçoes ? digo na pratica … No texto aqui é ta lindo , mas na pratica ? qtos de vcs frequentavam a praça antes ? qtos de vcs ajudavam a alimentar os moradores de rua junto com a rapaziada do Toca de assis que sempre faz esse trabalho na praça . Quando não era proibido as manifestaçoes lá, qtos de vcs frequentavam as fontes e se banhavam lá?
    Fica ae minha sugestao : a cada litro de agua disperdiçado , vcs doam 1 litro de agua potavel para o haiti . Ou faça qq açao do tipo .
    fica ae o link :

    abraços fraternos

  6. ze ninguem Says:

    só pra pensar: quantos bancos existem numa praça daquele tamanha?
    será que este espaço foi pensado mesmo pra ser ocupado?
    ou é apenas mais um espaço “pavê”? pra ver, pra assistir?

  7. Zé Ninguém Says:

    Muito me estranhou foi o “leitor” do Estado de Minas definir de qual povo deve ser a praça (“praça deve ser sempre do povo, conforme o poeta, mas de um povo que aprecia a ordem e a tranquilidade”), afinal de contas não consta na constituição federal ou em qualquer outra lei brasileira quais devam ser os gostos do cidadão para que ele tenha garantidos seus direitos de ir e vir, reunião e expressão. É mais uma repetição do discurso “cidadão-de-bem” tão ansioso por garantir a lei para os seus e as penas da lei aos outros.

    Também me incomodou que o tal “leitor” acredite que a PBH tenha o poder de “ceder” a Praça de acordo com seus desejos(“Para a promoção de eventos que possam gerar atritos entre a vizinhança e seus romotores, ela não deve ser cedida pela PBH”). A constituição garante a liberdade de reunião e manifestação desde que o órgão (in)competente seja avisado e que não exista nada marcado para o local. Não tem que “deixar” ou “não deixar”, não tem que “pedir”, “beijar a mão” ou baboseira medieval semelhante. O uso da praça é um direito consitucional e deve ser defendido.

  8. cidadão comum Says:

    Tenho certeza que essa carta foi cuidadosamente produzida por algum assessor ou equipe de alguma instituição diretamente envolvida com a questão da Praça da Estação, como o Museu de Artes de Ofícios, por exemplo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: